Campina Grande do Sul

Camila Vieira é empossada prefeita de Campina Grande do Sul

Ela é terceira na ordem sucessória, depois do vice-prefeito e do presidente da Câmara, que se declararam impedidos de assumir o cargo (Foto: Elízio Siqueira\Jornal União)

A procuradora-geral de Campina Grande do Sul, Camila Zanetti Vieira, assumiu interinamente a prefeitura na tarde desta quarta-feira, dia 23. A posse dela como prefeita em exercício segue a ordem determinada pela Lei Orgânica Municipal e é amparada pela Constituição Federal. 

O vice-prefeito, Nilson Falavinha, o primeiro na linha sucessória, apresentou atestado médico e declarou impedimento por questões de saúde. Já o presidente da Câmara Municipal, Eugênio Zanona, informou impossibilidade de assumir o cargo porque isso o tornaria inelegível nas eleições de novembro. 

A situação foi analisada pelos vereadores, que formaram uma comissão para estudar a constitucionalidade da alternativa de empossar a procuradora-geral. A decisão, respaldada pelo Decreto 4\2020, foi aprovada por unanimidade pelos parlamentares na sessão extraordinária desta quarta-feira.  

A sessão foi seguida da cerimônia de posse da prefeita interina. Depois de entregar a sua declaração de bens e fazer o juramento, ela agradeceu o carinho dos parlamentares e disse que o momento não é de comemoração. “Estou cumprindo o meu compromisso legal de assumir as responsabilidades do prefeito no período em que eles estiver impossibilitado”. 

O prefeito, que contraiu Covid-19, está há mais de 15 dias afastado do cargo. 

Nascida em 1978, Camila é advogada formada em Direito pela Universidade Tuiuti do Paraná. Ela é funcionária pública municipal de carreira e procuradora do município desde 2000.

Bihl, que contraiu Covid-19, está há mais de 15 dias afastado do cargo. Ele deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Angelina Caron na última segunda-feira, dia 21, mas continua hospitalizado. Assim que puder retomar as suas atribuições no comando da prefeitura, reassumirá a chefia do Executivo.